Categoria: gordice

gordice 26 jun, 2013

gordice: o melhor japa da vida

Na semana retrasada também estive me Sampa e resolvi ir conhecer o Nakka, japa mais “bem falado” do momento…. E a conclusão eu dou agora: o povo não mente! De fato, é a melhor comida japonesa que já provei. O peixe novinho e bem selecionado, os sushis e sashimis super bem montados. Destaque para o carpaccio de salmão trufado e para a maravilhosa dupla de salmão com ovo de codorna! Quem gosta de sushi e estiver por aqui pode ir lá que não vai se arrepender….
Achei o preço normal comparado aos outros restaurantes bons da cidade, nada absurdamente caro para o absurdo de bom que é. Outra coisa que fiquei sabendo era que a espera era vivia lotando, várias pessoas reclamando do tempo de espera. Acho que dei sorte, no dia que fui logo vagaram meses e eu não esperei nem 15mim. Aliás, esses 15mins foram ótimos, maravilhosas caipisaquês nos fizeram companhia!
Sintam só a delícia das fotos…
Segue o site oficial do restaurante para quem quiser conhecer melhor o Nakka. 

Veja também esses relacionados

gordice 05 jun, 2013

gordice: creme de aspargos

Quem convive um pouco comigo, vem na minha casa ou me segue no insta, @lulymello sabe que eu adoro ir para cozinha fazer algo gostozinho, quando o tempo esfria então é inevitável: chego final do dia, coloco uma pantufa e já vou pensando em algo quentinho para fazer na cozinha! 
Estranho eu nunca antes ter dividido uma receita aqui no blog, né? Mas nunca é tarde, então hoje trago para vocês a primeira e lanço a tag “gordice”! Na verdade a receita de hoje não é tão gordice assim. Afinal, toda a sopa, creme ou consomê que faço é sem farinha de trigo ou maizena pra engrossar, também evito aqueles temperos em pó industrializados, sabe? Caldo disso, creme daquilo, etc… Ladainha deixada de lado, vamos ao que interessa!
Você vai precisar de:
IMPORTANTE: na hora de fotografar os ingredientes esqueci do queijo ralado, também vamos precisar dele, ok??
Falando um pouco sobre os ingredientes. Eu não coloquei uma lista com medidas exatas pois acredito que vai depender do seu paladar, alguns gostam de bastante alho, outros não. Tem gente que curte uma sopa mais encorpada e cremosa, outros preferem ela mais levinha, como um caldo e por aí vai… Também acho legal avisar pra vocês não se preocuparem com alguns ingredientes “diferentes” aí da “lista”, o lemon pepper e o vinagre de vinho branco por exemplo, não são temperos que usamos no trivial (pelo menos acho que a maioria não usa), mas são bem fáceis de encontrar hoje em dia. Aqui em Brasília acho em vários supermercados, se na sua cidade os supermercados forem mais precários dê uma olhada em empórios ou feiras.

Com todos os materiais já separados (inclusive o queijo ralado) e os aspargos fresco higienizados, vamos ao passo-a-passo…
1. Separe a parte branca dos aspargos da parte mais verdinha e macia. Esse pedaço mais claro não é muito gostoso e pode acabar estragando a comida! O verdinho e macio que vai para a receita você corta e deixa pegando sabor em um pouco do vinagre de vinho branco.
2. A parte clara dos aspargos, que geralmente não é servida, você vai usar pra dar sabor ao “caldo”, deixe-a fervendo em aproximadamente 700ml de água com uma colher de sobremesa de sal. Esse “caldo”você liga o fogo e esquece, pode deixar ferver enquanto continua a receita.
3. Pique 1/4 da cebola e coloque pra fritar no azeite. Não se preocupe em deixar ela muito miudinha pois você vai bater no liquidificador essa parte da receita, ou seja: ninguém vai ver a cebola! E nada de colocar o alho junto com a cebola, ok? Ele frita mais rápido e se queimar pode deixar um gosto amargo.
4. Quando a cebola estiver transparente você leva pra panela os aspargos frescos, o alho e dá uma boa refogada.
5. Despeje o caldo do passo 2 (apenas o caldo, sem os talos brancos!) na panela do passo 4. Deixe cozinhar por aproximadamente 15 mim. 
6. Enquanto os aspargos frescos cozinham você vai dar atenção aos do vidrinho da conserva. Comece tirando a água e descartando as pontinhas, igual mostro aí na foto….
7. Depois corte em vários pedaços menores e reserve. Reserve é muito bom! kkk Tô me sentindo Ana Maria Braga. 😀
8. Passados os 15 mim do cozimento dos aspargos frescos coloque todo o conteúdo da panela no liquidificador e bata com um pitada de lemon pepper e o iogorte natural desnatado.  O bom do iogurte só entrar nesse momento é que você não precisa ficar mexendo a panela que nem uma louca pra não correr o risco de talhar, o liquidificador faz esse serviço por você. 
9. Volto o conteúdo do liquidificador pra panela passando pela peneira, porque eu sou fresca. 
10. Tempero ralando um pouco da  noz-moscada.
11. Adiciono o queijo ralado. Escolhi parmesão, mas você pode colocar outro da sua preferência…
12. Adiciono também os aspargos em conserva, que já estavam cortadinhos, e deixo ferver mais um pouco apenas para os aspargos em conserva ficaram molinhos e o queijo derreter. 
Confiro se ainda precisa de sal apenas no final pois os aspargos em conserva, o queijo ralado e o caldo que fiz no passo 2 já são bem salgadinhos. Dessa vez não coloquei nada de sal a mais, pois o pessoal aqui em casa não é muito fã. Mas as vezes na sua casa pode ser diferente, né?? 
O post ficou longo e a receita parece trabalhosa porque eu quis fotografar todos os detalhes, já que não tenho talento pra gravar um vídeo! Heheh. Mas garanto que é super rápido e prático de fazer. Espero postar outras receitas e conseguir ser menos prolixa. Em todo caso, se ainda ficar alguma dúvida é só perguntar aqui nos comentários que eu respondo o quanto antes.
Essa receita (com a quantidade de ingrediente das fotos) serviu 3 pessoas. Na hora de levar pra mesa improvisei umas torradinhas de pão de forma light que ficam bem levinhas e ótimas para acompanhar. As vezes compramos torradas prontas e elas não são fresquinhas como as feitas na hora, sendo que é algo tão bobo de fazer. Nem o forno eu ligo, só coloco o pão na torradeira e voilá.

Veja também esses relacionados

gordice 20 jan, 2013

gordice: restaurantes em Amsterdam

Mais de um mês depois de voltar de Amsterdem esse post finalmente vem ao ar! Assumo que se não fosse a Clari me mandar um email pedindo dicas de Dam para sua amiga eu jamais lembraria. Valeu Clari! 😀
Bom, como já disse algumas vezes não sou boa de dicas de viagem, mas falar de Amsterdam é diferente! Não só pelo caso de amor que tenho com o lugar, e sim pois hoje realmente tenho conhecimento pra falar de lá. Escolhi um tema que sempre interessa a quem vai pra uma cidade pela primeira vez, as comidas… E elegi meus 3 restaurantes favoritos. 
3. Momo: cozinha asiática deliciosa! Ouvi dizer que a noite é bem animado por lá. O lounge com musiquinhas do momento fez a festa de quem foi, eu fui apenas de dia para almoçar! Preferi esse horário pois o Momo fica em uma esquina da Pieter Cornelisz Hooft Straat , rua das lojas mais legais, então almocei por lá em um dia de compras.
Por que ele está em terceiro lugar??? Porque a comida apesar de deliciosa é caríssima e nada bem servida! Assumo que não nasci pra pratinhos muito chics e vazios… Até gosto no jantar, mas no almoço comer bem faz falta.
Você entra no site do MoMo clicando aqui.
2. Envy: Só de entrar no restaurante você já sabe que vai sair feliz! A entrada é pela cozinha e antes mesmo de chegar na mesa já sentimos aquele cheirinho bom e conferimos a “coreografia” dos cozinheiros impecavelmente vestidos!
Cozinha universal com um cardápio repleto de pratos deliciosos! Fomos de menu degustação e não nos arrependemos, escolhemos o “combo” que inclui 4 pratos e uma sobremesa. 5 pratos assustam, né?? Mas a comida é super na medida e você acaba provando várias coisas diferentes, adoro essa experiência! O preço é justo visto que é uma culinária super minuciosa e o restaurante tem 2 estrelas Michelin!
O Envy faz parte da rede de restaurantes do chef Edwin Hathazi, que comenda também o Witteveen, o Mazzo, o Nevy, o Vyne e o Nomads! Ufaaaa… Muitos, né??? Norral o cara tem… Para entrar no site do Envy basta você clicar aqui.
1. Castell: o melhor, o mais gostoso e que tem o melhor atendimento! 
Já era um pouco tarde e eu estava passeando com o namorado pelos canais bonitinhos de perto do hotel, bateu uma fominha e a gente resolveu procurar algum lugar para comer. Lemos alguns cardápios até chegarmos no Castell, ou seja, conhecemos super sem querer e adoramos! Até voltamos lá outras vezes… 
O Castell tem o estilo de servir diferente de tudo que já vi na vida, os pratos são servidos no colo do cliente, que come sentado em um sofá super gostoso em volta da lareira. São vários ambientes nesse formato e as pessoas praticamente sentam juntas, grandes grupos se formam, é muito bacana! A princípio a ideia de comer “no colo” pode parecer estranha, né?? Mas acreditem, é super confortável. Uma bandeja feita para isso é distribuída pelas garçonetes, mega atenciosas, que nos explicaram tudo sobre como seria comer ali e apresentaram os pratos nos fazendo desejar cada um…
A base da cozinha são os grelhados, feitos em uma chapa aberta, onde volta e meia sobem labaredas de fogo. Beeem show bar!!! Os acompanhamentos são igualmente deliciosas, a sopinha de cebola que pedimos de entrada é um sonho e a musse de 3 chocolates, aiii, deu fome!!!!
Ah, um detalhe banaca: a aguinha com limão e o paninho caso algo caia na sua roupa ficam na sua frente o tempo inteiro. Nem precisa pedir… Eles conhecem bem o “risco” de se comer sem uma mesa, né??
Para entrar no site do Castell você clica aqui
3 é pouco??? Quer mais dicas de onde comer bem em Amsterdam??? Então dá uma olhada nos orientais Yamazato e New King. Os contemporâneos Row Blaauw, Bridges,  De Culinaire Werkplaats,  De Kas e Blue Pepper também são ótimos! 
Não posso falar das comidinhas de Amsterdam sem citar as batatas fritas com os mais variados molhos e o enlouquecedor stroopwafel, wafer holandês recheado com caramelo. Esses nem precido citar site, são tão tradicionais que em qualquer rua que você caminhar vai achar.

Veja também esses relacionados

gordice 18 out, 2012

gordice: Casa Nero

Eu quase nunca falo sobre comida aqui, né?? Pois está aí um assunto que gosto e vou começar a dividir com vocês de vez em quando… Tanto restaurantes legais como algumas receitinhas, curtem a ideia??? Pra começar a falar de gordices com o pé direito vou contar para vocês sobre um restaurante que inaugurou hoje aqui na minha rua. Notícia fresquinha!
O restaurante chama Casa Nero e pertence ao grupo Chez, mesmos donos dos deliciosos Chez Lorena, Chez Burguer, Chez Mis e do descolado Bar Secreto. Sob comando do chef Leo Botto a Casa Nero tem como carro chefe carnes nobres feitas na grelha de carvão. O cardápio ainda inclui diversas entradas como linguiça artesanal, provolone grelhado, lula a doré, bolinho de mandioca frito e as indispensáveis cervejas de garrafa que o grupo Chez não dispensa. Simples e delicioso, né? Sou super fã dessa culinária bem brasileira…
Como falar de comida sem mostrar imagens não vale, aqui vão as fotos que recebi por email… Água na boca! Quem conhece os outros restaurantes do grupo vai notar que a decoração da Casa Nero segue o mesmo estilo, velas, pedras e muita madeira em um clima rústico, porém sempre muito aconchegante. 

Alameda Lorena, 2101 – Jardins 

Veja também esses relacionados

1 2 3
O token que você informou parace ser inválido! Tente gerar um novo token e inserir novamente.